Diversos > Sensei Poker Questão sobre Memória de Longo Prazo25/09/2017 às 16:39

AlexR

Descrição:

Gostaria da ajuda dos SENSEIs para entender uma questão que sempre gera dúvidas para mim. 

Como vocês fazem para o conhecimento adquirido sair da memória de ''curta duração'' aquela que você apreende , acha muito nice mais em 2 dias esqueceu, para este conhecimento ir para  a ''memória de longa duração'' ou seja se tornar algo massificado em sua mente. 

 


Comentários

Wolf-

27/09/2017 às 07:06

Tb tenho curiosidade em saber isso mano. As vezes acontece comigo, d esquecer  algo q sei q eh importante num espaço d tempo curto. Vamos aguardar feedback

guitrancoso

27/09/2017 às 14:51

Uma das melhores formas de não esquecer  que se aprendeu , é falando pros outros sobre o que aprendeu, de que forma e como pretende usar isso.

 

Ao você elucidar a algum conhecido vcê acaba memorizando.  podes fazer um rápido exercicio e tentar lembrar de alguma coisa que você ensinou a alguem. e pensa quanto tempo faz e tu ainda se lembra.

 

existem também vários exercicios de memorização. inclusie acompanho um canal no you tube de um cara que fala exatamente sobre isso, sobre aprendizagem, memorização, calma etc. algo que encaixa 100% no GAME. e na vida

 

o canal é Arata Academy  e tem um serie de videos chamada Seiiti Arata, vale a pena conferir

lucas.maeda1

27/09/2017 às 18:48

Man só exercitando a mente, por exemplo vc estuda para uma prova dois dias antes, dps de 1 semana vc esquece metade daquele conteúdo. Agora se vc estudar durante 3 meses 30 min todo dia, sua mente começa a tratar aquilo como memória de longo prazo.

Existe tb outros métodos de memorização q mts filosofos usavam q era o palácio mental, q inclusive aparece bastante em obras com sherlock holmes. Esse método consiste em vc ir memorizando ou estudando algo passando ou pensando em um caminho, assim quando vc passasse por um caminho a memória vinha com mais facilidade. Por exemplo eu estudo no caminho da faculdade algumas fórmulas de física, ai quando eu precisasse dessas fórmulas, inves de pensar nas fórmulas diretamente, elas vinham, de forma mais clara, indiretamente, pelo caminho q eu percorri, subconscientemente. Entende? Eh complexo. hahahah

Eduardo Viegas

28/09/2017 às 15:17

Oi, Alex. Vi que me mandou uma mensagem para ver esse tópico. Eu acho sua pergunta muito genérica, é muito difícil para mim respondê-la de maneira adequada. Mas vou pegar alguns posts como o do Gui e do Lucas para acrescentar algumas coisas a discussão.

Em 1o lugar, eu não trabalho com essa definição de memória, como se a informação fosse armazenada em um hd no nosso cérebro e a qualquer hora abrimos o arquivo e temos a memória. Essa, na minha opinião, é apenas uma metáfora para explicar sobre "memória" que no meu modo de ver mais atrapalha do que ajuda. Se quiser ler um texto mais técnico que fala sobre essa metáfora do cérebro, sugiro esse https://aeon.co/essays/your-brain-does-not-process-information-and-it-is-not-a-computer. Infelizmente o texto é em inglês, mas o google tradutor ta aí para isso!

Sobre o post do Gui, eu concordo com ele que em algumas situações você explicar para o outro vai ajudar na sua "memória". Apesar de achar que a minha explicação e a do Gui do porque isso acontecer deve diferir. No meu modo de pensar quando você aprende algo lendo, ouvindo o que o outro tem para dizer é um comportamento a ser aprendido, mas quando você se comporta tendo que explicar (seja falando ou escrevendo) você está sendo exigido a se comportar de uma maneira ao qual não foi ensinado. Por exemplo, é muito comum alunos escutarem um professor e entenderem tudo que ele está falando, mas quando solicitados para definir aquele conceito que o professor acabou de explicar, eles acabam tendo dificuldade de muitas vezes não conseguindo. Como falei, quando o professor está falando, você está aprendendo a se comportar ouvindo a definição de outra pessoa, enquanto na hora que tem que explicar você tem que falar / escrever. Dessa maneira são comportamentos diferentes que por vezes precisam ser ensinados separadamente. Algumas vezes basta escutar que conseguimos tbm explicar para os outros, mas isso não ocorre necessariamente e precisamos investigar o que facilita isso. O post do Lucas, também exemplifica um pouco isso.

Bom, é isso. Esse é um tema bem complexo, não tem respostas curtas. Espero ter ajudado.

 

guitrancoso

28/09/2017 às 19:07

 Bem interessante o modo como você explicou isso Edu!

 

Obrigado!

Wolf-

30/09/2017 às 01:18

Eu me identifico mt no fato de entender o que o professor diz mas me sinto em dificuldades na hora de explicar oq depreendi do  assunto. A nossa mente é um grande misterio realmente. Bela explicação como sempre Eduts! ty

Chico "YusukeJu" Norris

30/09/2017 às 17:22

Muito boa essa questão sobre aprendizado e memória de curta e longa duração. Eu falo por mim. Demorei muito a aprender a aprender. Tive que entrar no mestrado pra decobrir como  fazer para aprender quaquer coisa que eu precise aprender. E a maneira que para mim dá certo é se utilizando de bastantes visualizações (isto é bastante comum na minha área - matemática) e repetindo conhecimentos essenciais através de exercícios, conversas, assistindo um vídeo, lendo um livro, etc. Sempre percebi ao longo da minha vida, que sempre foi muito mais fácil aprender algo que já me havia sido apresentado algum momento antes, mesmo com pouca profundidade. Daí num segundo momento, quando ia estudar o mesmo assunto de forma teórica, o conhecimento era muito mais facilmente assimilado. Eu sentia realmente, como se todas as sinapses já estivessem lá, eu só precisava ir fortalecendo-nas aos poucos.. E o hábito de praticar algo muito importante todos os dias é essencial, como os chineses acreditam.. se queres te tornar mestre em algo, deves praticar no mínimo 10.000 horas!

Ainda sobre essa questão da visualização, vale a pena lembrar que após a morte de Einstein examinaram o cérebro dele e não repararam nada de tão diferente. Só notaram que seu cérebro tinha muito mais ligações nervosas que um cérebro comum. Diz-se que um dos possíveis motivos para isto é que Einstein sempre procurava entender suas teorias a partir de visualizações e associações.. talvez essa seja um bom caminho para qualquer aprendizado..

Fale conosco